21/08/2011

Você sabia que indivíduos do sexo masculino podem “ficar grávidos”?



Tal quadro, denominado síndrome de Couvade, ou gravidez masculina, não está relacionado ao desenvolvimento do embrião no interior do corpo do indivíduo em questão, assim como acontece com as mulheres, e machos de cavalos-marinhos.
Esse fenômeno, até pouco tempo atrás ignorado pela classe médica, foi descoberto em 1965, pelo psiquiatra britânico Trethowan. Trata-se da manifestação de sensações semelhantes às da companheira grávida, tais como: ganho de peso, enjoos, manifestação de desejos, dor de cabeça e nas costas, alterações intestinais, vontade de urinar com muita frequência e oscilação de humor. Em alguns casos, inclusive, há o aumento do abdome masculino.

 Os casos mais frequentes ocorrem em situações em que o pai:
- Terá seu primeiro filho;
- Possui idade mais avançada;
- Terá um “filho temporão”;
- Foi adotado na infância;
- É muito ansioso;
- Possui forte ligação afetiva e emocional com sua companheira gestante;
- Se solidariza fortemente com as dores e vontades da companheira.
Alguns estudos recentes apontam que pouco mais de 50% dos homens desenvolvem sintomas típicos da gravidez, em menor ou maior grau. Embora nem todos os fatores relacionados à sua manifestação sejam conhecidos; acredita-se que o quadro seja uma condição psicossomática, ou seja, uma espécie de resposta física a um estímulo emocional. Algumas pesquisas apontam, também, fatores hormonais, mas os resultados, pelo menos até segunda ordem, não são conclusivos.
A síndrome de Couvade tende a surgir em torno do terceiro mês, e desaparecer até o fim da gestação, naturalmente. No entanto, como pode se tornar um fardo e/ou durar um tempo maior; é interessante que, nesses casos, seja requerida a ajuda médica.


                              Fonte: Ponto de Equilíbrio