14/06/2012

Conheça as armadilhas de ser perfeccionista e aprenda a lidar melhor com elas




Todo mundo conhece pelo menos uma pessoa perfeccionista. Suas características são fáceis de identificar: atenção aos detalhes, mania de organização, enorme senso de responsabilidade e dedicação extrema às tarefas que se propõe a cumprir. Um olhar superficial pode defini-la como alguém competente, autossuficiente e bem-sucedido, com pouca ou nenhuma chance de falhar. Uma avaliação atenta feita por especialistas em comportamento, porém, mostra que esses indivíduos vivem em um eterno sofrimento, pois se sentem incapazes diante de várias situações e tentam o tempo todo camuflar seus temores se preocupando com minúcias.

De acordo com a psicóloga Dorit Wallach Verea, os perfeccionistas, com relação aos seus relacionamentos interpessoais, tendem a antecipar a desaprovação e rejeição dos outros por insegurança. Por isso, costumam reagir de maneira defensiva a críticas e se afastar das pessoas. "Eles também aplicam seus padrões irreais elevados aos outros, tornando-se críticos e exigentes, e têm regras rígidas de como suas vidas deveriam ser", conta. No fundo, essas pessoas acreditam não ter valor se suas realizações não forem perfeitas. Acham que o sucesso dos outros é conseguido com um mínimo de diligência, poucos erros, baixo estresse emocional e máxima autoconfiança, ao mesmo tempo em que veem seus próprios esforços como ineficazes e inadequados.



Fonte: UOL