03/04/2014

Depressão e Família: Como a família pode ajudar um ente querido em depressão?


depressão na familia

A  tristeza de não entender o triste

Muitos estudos e textos são produzidos a respeito do sofrimento que um quadro depressivo causa aos pacientes, mas é raro encontrar informações sobre como aliviar a dor de familiares e outras pessoas que acompanham este processo.
Nos atendimentos que realizei percebi muitos  dos sintomas que a familia apresenta frente a quadros de depressão severa de um ente querido. É realmente difícil, para uma pessoa que nunca teve depressão, entender aquela tristeza profunda que aparentemente não tem razão para existir. Neste caso, a sensação de incapacidade toma conta do indivíduo e com ela, é claro, fragilidades cognitivas e pensamentos perturbadores são estimulados.
Não é raro, por exemplo, que o cuidador, em determinado momento, se culpe pela tristeza do outro. Afinal, ele faz parte da vida do paciente e, de várias formas, compartilhou momentos infelizes ao seu lado. Este sentimento gera muita tristeza e acaba por diminuir a força vital que ele teria para ajudar nesta fase tão complicada.
Outra fase, não menos sofrida, é a da irritabilidade. A pessoa acredita que aquilo pode ser “frescura” ou “preguiça” e que nada do que ela faça pode ajudar o doente a melhorar. Este pensamento desencadeia conflitos que são difíceis de amenizar.
Existem também outros sentimentos e eles se manifestam de maneira diferente em cada pessoa, mas os citados acima são os mais comuns e severos.
De qualquer maneira, o importante é que o cuidador entenda que a depressão é uma doença e a tristeza profunda e o desânimo são sintomas que não estão necessariamente relacionados com as pessoas à sua volta. Aceitar esse fato vai tornar o processo menos complicado.
Por isso é importante, quando possível, buscar apoio psicológico também para a família. Isso vai ajudar a todos a enfrentar o problema de maneira menos dolorosa e, consequentemente, refletir positivamente no tratamento do paciente que, além do apoio profissional, contará com o afeto de familiares e amigos esclarecidos sobre a situação.
Seguindo essas orientações,  o quadro depressivo pode ter melhora significativa e a vida retoma seu curso natura. Em muitos casos, com uma família mais fortalecida e feliz.

Margarida Antunes Chagas
Psicoterapeuta Cognitiva